O sucesso é para os teimosos

A desistência é amiga do fracasso; a persistência, do sucesso.

Hoje falaremos sobre o sucesso: destino desejado por todas as pessoas em desenvolvimento.

O mapa para ele não é tão legível. Os códigos nele contidos são um tanto difíceis de decifrar.

Será que temos dificuldades em encontrar os caminhos do sucesso ou difícil mesmo é defini-lo, saber o que ele significa para nós?

Uma vez definido o sucesso, o que precisamos ser e fazer para atingi-lo?

Convido você a refletir comigo sobre essas perguntas nas linhas a seguir.

A vida de um teimoso

Antes de responder às perguntas feitas acima, permita-me contar um pouco da história real de um cara que tinha tudo para, na previsão da maioria, ser um exemplo de fracassado, mas que não aceitou esse destino.

Em 05 de março de 1909, no sítio Serra de Santana, em Assaré, Ceará, nasceu Antônio Gonçalves da Silva.

Filho dos agricultores Pedro Gonçalves e Maria Pereira, Antônio, segundo filho do casal, podia ser considerado mais um anônimo que chegava na família, alguém que teria a sua passagem na terra de maneira discreta, quase imperceptível.

Os estigmas da pobreza, da hereditariedade e da regionalidade garantiam isso.

Aos 06 anos de idade, gravemente assolado pelo sarampo, Antônio perdeu a visão de um olho.

Esse, sem dúvidas, foi um grande golpe para aquela criança, que agora, além da limitação visual, teria que conviver com o preconceito de grande parte da sociedade.

Mas ele seguiu sua vida. Superou esse acontecimento e aprendeu a conviver com essa limitação. Se adaptou de tal maneira que, depois de algum tempo, nem parecia mais tê-la.

Completados 08 anos de idade, as navalhas da vida resolveram cortar o jovem novamente. Dessa vez, ele perdeu seu pai, ficando com a responsabilidade sobre o sustento da família.

Junto ao seu irmão mais velho, Antônio trabalhou para garantir o alimento de seus irmãos e de sua mãe.

A vida não estava sendo nada fácil com o rapazinho. Parecia que ela fazia isso de propósito. Parecia que ela queria algo mais dele.

Dia após dia Antônio agricultava a terra ao lado do seu irmão. Não havia tempo para estudos, leituras, nada disso. Havia uma prioridade: trabalhar.

Aos 12 anos, Antônio conseguiu ir à escola por alguns meses, onde foi levemente alfabetizado. Desenvolveu o gosto por poesia e passou a fazer alguns repentes ao som de uma viola que acabara de comprar.

No cenário de sofrimento e trabalho duro, Antônio viu a vida sorrir para ele. Depois de tanto persistir nela, depois de tanta teimosia em não aceitar o pior, havia uma luz em seu caminho.

O jovem passou a derramar nos poemas as angústias do nordestino, suas próprias angústias.

Sua escrita não era boa, dada a precariedade de sua alfabetização, mas os seus poemas eram profundos e ganharam a admiração de pessoas no Brasil inteiro.

Fonte: Cariri Revista

Nas proximidades dos 20 anos, Antônio passou a ser conhecido pelo pseudônimo de Patativa, mais adiante acrescentando o "do Assaré".

Patativa porque a beleza dos seus poemas se assemelhava à beleza do canto da ave Patativa, conhecido por aqui como extravagante.

Seus poemas foram traduzidos para dezenas de idiomas e suas músicas foram cantadas por incontáveis artistas brasileiros, a exemplo de Luiz Gonzaga, que imortalizou "A Triste Partida".

Definindo o sucesso

Segundo o Dicio, sucesso é uma consequência exitosa, positiva, projeto de sucesso.

Não dá para dizer o que para você é sucesso ou fracasso. Isso somente você poderá dizer.

Patativa não pretendia ser um artista mundialmente conhecido quando começou a escrever suas poesias. Isso era inconcebível para ele.

O caminho literário é, geralmente, percorrido por pessoas letradas, cultas, que dominam minimamente a gramática. É um espaço bem restrito.

O próprio Patativa do Assaré achava isso. Basta conferir o seu poema O Poeta da Roça.


Sou fio das mata, cantô da mão grossa Trabaio na roça, de inverno e de estio A minha chupana é tapada de barro Só fumo cigarro de paia de mio


Sou poeta das brenha, não faço o papé De argum menestrê, ou errante cantô Que veve vagando, com sua viola Cantando, pachola, à percura de amô


Não tenho sabença, pois nunca estudei Apenas eu seio o meu nome assiná Meu pai, coitadinho! vivia sem cobre E o fio do pobre não pode estudá


Meu verso rastero, singelo e sem graça Não entra na praça, no rico salão Meu verso só entra no campo da roça e dos eito E às vezes, recordando feliz mocidade Canto uma sodade que mora em meu peito


Fonte: Letras


Para ele, sua felicidade se completava no simples fato de poder compartilhar os seus pensamentos, a sua poesia.

Essa era a sua definição de sucesso: ser feliz fazendo aquilo que gosta, não apenas agradando aos outros.

O poeta era feliz fazendo sua poesia humilde, mas profunda, que tocou as incontáveis pessoas mundo afora.

Ele atingiu o sucesso de sua definição, mas também da definição da maioria: aquele que é visto pela multidão e faz ela te aclamar.

Posso dizer, portanto, que sucesso é se sentir feliz fazendo aquilo que se propôs a fazer, independentemente do pensamento alheio.

O que fazer para atingir o sucesso

Seja teimoso.

Seja teimoso quando disserem que os seus planos não vão dar certo.

Seja teimoso sempre que te falarem que esse mercado não é para você, que suas raízes jamais te deixarão ir muito longe, que esse sonho é grande demais para alguém de origem humilde.

Persista na teimosia toda vez que lhe impuserem aquilo que não cabe nos seus planos.

Acima de tudo, compreenda que o sucesso tem a ver com o que você deseja para si, não com o que as outras pessoas precisam ver em você.

Além disso, aja, pois nenhum projeto vital irá se realizar enquanto estiver apenas no campo das ideias. Ações bem planejadas, vinculadas a estratégias poderosas, transformarão o metafísico no físico.

A triste partida

Chegamos ao fim de mais um bate-papo.

Espero que tenha gostado desse post. Se sim, compartilhe-o com os amigos. Juntos, podemos espalhar boas reflexões e tomar o espaço hoje ocupado pelas futilidades.

Foi muito bom papear contigo mais uma vez.

Fique com Deus.

Grande Abraço!


P.S.

Voltei aqui rapidinho para lhe indicar um post super legal que publiquei recentemente. Nele, falo sobre o papel da coragem em sua vida. Não deixe de lê-lo.


CLIQUE AQUI PARA IR PARA O TEXTO INDICADO

37 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo

Coragem